8.4.09
Do fundo do baú
É um dos discos charneira do rock alternativo que marcou os anos 90 (principalmente, a primeira metade), elevado a estatuto de culto depois do boom de "Nevermind" ou de "Ten" (1991) e, em menor escala, de "Dirt" (1992).
Foi apenas a reunião de músicos amigos de Andrew Wood, falecido vocalista dos Mother Love Bone, após sugestão de Chris Cornell (à altura nos Soundgarden), companheiro de casa de Wood. Na reunião estão ainda dois ex-Mother Love Bone, Jeff Ament e Stone Gossard - espinha dorsal dos então futuros Pearl Jam, Mike McCready e Matt Cameron (à data nos Soundgarden, agora nos Pearl Jam). A estes juntou-se ainda o miúdo acabado de obter aprovação em audições para vocalista que viria a tornar-se Eddie Vedder.
Como é óbvio, o disco é muito marcado pela morte de Andrew Wood, bastando atentar nas inaugurais Say Hello 2 Heaven e Reachdown, mas também Times of Trouble (que iria mais tarde ser demolida para dar origem à melosa Footsteps, na voz de Vedder).
E a lembrança vem numa altura em que se torna óbvio que, mais dia/semana/mês menos dia/semana/mês, a próxima moda revivalista passará por aqui - da mesma forma que estes 90's o haviam sido em relação a, por um lado, Led Zeppelin, Jimi Hendrix ou Black Sabbath, e por outro, o punk dos 70's e 80's, com Sex Pistols à cabeça, mas também Melvins ou Black Flag.



Hunger Strike, Temple Of The Dog


Say Hello 2 Heaven
Wooden Jesus
"Temple of the Dog" (1990)

Deixa-se aqui também o 'outtake' mais experimental Black Cat.



[Para mais 'trivia' sobre o projecto, a página da wikipedia]

Etiquetas: ,

 
Olavo Lüpia, 8.4.09 | Referências |


3 Comments:


  • At 09 abril, 2009 01:29, Blogger ivan

    grande coincidência.

    no passado sábado, toquei temple of the dog, coisa que não fazia há anos, devido a uma conversa com a patroa, acerca do grunge e do que foi o movimento no qual mais me aproximei na adolescência. e falei também do ciclo, que deve estar a aparecer o revivalismo... até porque são géneros musicais ligados temporalmente a crises socio-económicas.

    (será que as crises também são periódicas?)

     
  • At 09 abril, 2009 15:08, Blogger Shumway

    Um excelente disco, que muitas vezes é esquecido, quando se fala de Seattle e dos seus filhos.

    Além dessas, tb gosto muito do "Hunger Strike"

    Abraço

     
  • At 09 abril, 2009 16:14, Blogger Sara

    Li nao sei onde que o Chris Cornell teve imensos problemas com a parte vocal do Hunger Strike.

    Quando o Eddie Vedder apareceu nos ensaios cantou-a logo instintivamente na perfeicao e tal e qual como o Chris Cornell a queria, pronto saiu isto...

    Adoro esta musica, 1 abraco